Plástico se torna problema ambiental devido ao consumo desenfreado e a má gestão

August 8, 2017

Os cientistas estimam que mais de 70% da produção total de plástico está em esgotos.

Celular, escova de dente, partes do carro, peças do computador, utensílios de cozinha, brinquedos, produtos de saúde e tantas outras aplicações. Não há dúvidas de que o plástico é um material imensamente presente na vida moderna.

 

Porém, o uso desenfreado e a má gestão desse produto trazem um problema ambiental agravante. Cientistas americanos calcularam a quantidade total de plástico já produzido pela humanidade e afirmam que ela chega a 8,3 bilhões de toneladas.

 

Os cientistas estimam que mais de 70% da produção total de plástico está em esgotos, que vão principalmente para aterros sanitários ou seguem acumulados em ambientes abertos, incluindo os oceanos.

 

A gestora ambiental e pesquisadora, Elaine Aparecida da Silva afirma: “A forma como a gente gerencia esse produto não está correta. A Política Nacional de Resíduos Sólidos, que é uma lei federal de 2010 e explica como deve se dá a gestão de resíduos no Brasil, indica que só devem ser encaminhados para o aterro o que for rejeito, e plástico não é rejeito, é resíduo, porque tem potencial de revalorização, pode ser reutilizado, reciclado, a Política Nacional coloca essa prioridade”.

 

Mas o que existe no papel, está longe de acontecer na prática. Todo o seu potencial de reutilização é negligenciado e, ao invés de solução, vira problema.

 

No meio ambiente, sacos plásticos podem levar de 30 a 40 anos para se decompor, já uma garrada PET mais de 100 anos.

Please reload